Imprimir

Blog - FAQ

Mostrar conteúdo actual em RSS feed

Blog - FAQ

BANNER_BLOG_JUSTNAILS

Bem vindo (a) ao nosso Blog!

Um Blog sobre o Universo das Unhas com exclarecimentos, dicas, tendências e curiosidades.

Acompanhe-nos e exclareça as suas dúvidas.


Publicado em por

10 Factos interessantes sobre as Unhas!

Alguns de vocês podem ou não ter conhecimento destes factos quotidianos interessantes sobre as suas unhas.

1. As unhas dos pés crescem mais lentamente do que as unhas das mãos. Isso é ambos os sexos.

2. As unhas crescem mais rápido no verão do que no inverno.

3. O crescimento das unhas é afectado por: nutrição, hormonas e idade.

4. A unha do dedo do meio cresce normalmente mais rápido que as unhas dos outros dedos.

5. A unha do polegar cresce normalmente mais lentamente que as unhas dos outros dedos.

6. Se você é do sexo masculino, as suas unhas crescem geralmente mais rápido do que as unhas femininas. Durante a gravidez, as unhas das mulheres crescem mais rapidamente.

7. Qual das suas mãos é a sua mão dominante? As unhas da mão que você usa mais, normalmente crescem mais rápido do que as unhas da outra mão.

8. Para crescer 1cm de unha pode demorar cerca de 100 dias. Para crescer completamente da cutícula para a borda livre pode demorar de 4 a 6 meses. As unhas do dedo do pé podem demorar até 12 meses. Então, para unhas danificadas, levará muito tempo para curar e restaurar.

9. As unhas e cabelos são feitos de proteína queratina.

10. As unhas dos pés são duas vezes mais grossas que as unhas das mãos.

Ler contributo inteiro
Publicado em por

Os geles ou os geles de cor não endurecem.

O gel,depois de endurecer, desenvolve uma camada pegajosa, a chamada goma. Esta camada pegajosa (goma) pode ser removida com um Nail Cleaner, no entanto deverá ficar na unha se pretender selar a modelagem.

Ler contributo inteiro
Publicado em por

Falha do Serviço - As 10 causas mais comuns

blog8bwQuando se trata de falhas no serviço, um punhado de deslizes e erros comuns estão frequentemente na raiz do problema. As clientes partilham parte da culpa também, ao abusarem das próprias unhas, causando danos. A seguinte lista enumera os 10 erros de aplicação mais comuns cometidos na profissão. Mantenha as suas aplicações de gel ou acrílico perfeitas.

1. Preparação inadequada da unha

A preparação inadequada da unha pode fazer com que as aplicações saltem ou lasquem, sendo umas das causas mais comuns da falha do serviço. Quer aplique acrílico, gel, verniz de gel ou verniz normal, é muito importante que o leito ungueal esteja livre de peles mortas ou óleos, para que o produto adira bem à unha.

Na preparação da unha utilize um empurra cutículas de plástico, madeira ou metal e certifique-se de que aplica uma pressão suave na lâmina ungueal para evitar danificar a unha natural. Suavizantes e removedores de cutículas são essenciais na limpeza da lâmina ungueal. Este estão disponíveis em diferentes consistências, aromas e ingredientes activos e foram concebidos para suavizar as cutículas e ajudar na remoção do excesso de tecido.

No que respeita a pinças e alicates, lembre-se que menos é mais. Apare apenas áreas onde o excesso de tecido não está agarrado. O corte exagerado das cutículas pode promover o crescimento adicional de tecido, uma vez que o corpo se repara a si próprio, o que pode engrossar o tecido da cutícula e potenciar mais crescimento.

2. Esquecer de aplicar Primer antes do gel ou acrílico 

Um problema para muitas técnicas de unhas quando iniciam a actividade é o facto de se esquecerem de aplicar primer antes do gel ou acrílico, o que leva normalmente ao levantamento. O primer foi especificamente desenvolvido para promover a adesão do gel e do acrílico à unha. Funciona como uma fita de dupla face. A maior parte dos geis ou acrílicos não aderem bem à unha natural, por conseguinte utiliza-se um primário com um composto químico de manomeres que aderem tanto à unha natural como ao gel ou acrílico para que a adesão seja extra forte.

As técnicas de unhas que já passaram por esta situação dificilmente voltarão a esquecer-se de aplicar primer pois as clientes são rápidas a regressar ao salão a queixar-se de que o produto saltou.

Lembre-se de aplicar o primer evitando as cutículas porque pode irritar a pele e em camadas finas. Uma camada é normalmente suficiente, sendo que a aplicação de demasiado produto pode mesmo diminuir a adesão.

3. Aplicação de camadas demasiado grossas de Verniz de Gel

Com o verniz de gel é importante endurecer bem na lâmpada para que a côr crie uma superfície dura e se mantenha na unha sem lascar pelo menos durante duas semanas. Quando o verniz de gel é aplicado em camadas demasiado espessas, os tempos de cura indicados pelo fornecedor podem não ser suficientes para obter uma secagem completa, o que pode original o levantamento. A maior parte dos fornecedores recomenda a aplicação de duas camadas para uma cobertura de côr sólida, por conseguinte deve utilizar a técnica das três pinceladas para manter as camadas finas.

Dê 3 pinceladas longas e fluidas: uma no meio e depois duas, uma de cada lado. Pode utilizar uma posição de ponto de equilíbrio para manter a mão firme e conseguir assim uma melhor cobertura da unha. O polegar e o indicador prendem o dedo da cliente para afastar o tecido mole da placa ungueal, tornando o leito ungueal maior e assegurando uma maior cobertura do verniz.

4. Não fazer a Curva C correctamente

A curva C mostra realmente a qualidade da aplicação de gel ou acrílico, sendo que curvas C muito planas têm um aspecto muito pouco natural e elegante. A compressão é geralmente feita com os dedos ou pinças especialmente concebidas para o efeito, onde a pressão é aplicada nas paredes laterais da unha para ajudar a "dobrar" a borda livre da extensão por forma a criar uma forma "C" ideal.

As curvas C estabelecem-se durante a fase da construção. Por conseguinte, quer aplique gel ou acrílico, certifique-se que a forma encaixa corretamente debaixo da unha e que segue a curvatura natural da mesma. Ao comprimir a unha, lembre-se de usar apenas um pouco de pressão para moldar suavemente a curva em forma de "C". Se comprimir em demasia a unha pode causar danos e até mesmo causar uma ruptura na aplicação.

Para o gel pode usar pinças para ajudar a manter a curva em forma de C, e para o acrílico pode utilizar os cilindros próprios para curva C para ajudar a moldar a aplicação e dar-lhe a forma perfeita.

5. Proporção incorrecta da mistura de acrílico

Outro problema muito comum com o acrílico é a não obtenção da proporção adequada de mistura de líquido e pó.

Cada linha de produtos requer uma mistura diferente e leva algum tempo a dominar a proporção de mistura adequada.

Uma maneira fácil de detectar que a proporção de mistura é inadequada consiste em é olhar como a bola surge no pincel. Ao tentar alcançar uma proporção de mistura perfeita, a primeira coisa a lembrar é que se quer uma quantidade mínima de bola agarrada aos pelos do pincel. Isso permitirá uma libertação rápida e fácil na unha. Se a msitura estiver muito húmida, dependendo do ângulo do pincel, a bola achatarse-á nos pelos do pincel e goteará. Por outro lado, se a mistura estiveri muito seca, a mesma terá uma camada seca de pó e não terá uma superfície lisa. A bola ideal deve ser lisa, redonda e gorda e suspensa levemente nos pelos do pincel.

Conseguir uma proporção de mistura adequada leva prática e repetição, mas é uma habilidade essencial para dominar.

Misturas inadequadas podem ter sérios efeitos nas aplicações, levando a falhas no serviço logo nas 24 horas seguintes à aplicação. Uma proporção de mistura inadequada manisfesta-se muitas vezes em forma de bolhas ou aparência nebulosa na aplicação, possível levantamento e fraqueza das unhas.

6. A não substituição das lâmpadas UV

À medida que as luzes LED se tornam mais populares, a mudança de lâmpadas torna-se menos preocupante porque as luzes LED são feitas para ter a duração do aparelho, que é cerca de 50.000 horas. Mas as lâmpadas convencionais de luz fluorescente compacta (CFL) têm cerca de 10.000 horas de vida útil e por isso é recomendável que você substitua as lâmpadas regularmente, dependendo da quantidade de uso.

Um sinal que revela a ineficiência da lâmpada é quando você se apercebe que a camada pegajosa nas unhas das suas clientes está ficando mais espessa, ou se você vê pequenas bolhas de ar ou nebulosidade na aplicação. Os geles mal curados podem também original uma série de outras quebras de serviço, como levantamento, quebra e descoloração.

Se você tiver 30 a 40 clientes de gel por semana, as lâmpadas devem ser trocadas a cada quatro a seis meses. Se você tem 20 clientes de gel por semana, substitua as lâmpadas a cada seis a oito meses. Uma vez por ano é suficiente para técnicas de unhas com menos de 20 clientes de gel por semana.

Ler contributo inteiro
Publicado em por

É verdade que os geles tornam as unhas finas, enfraquecendo-as?

blog7bw

Os geles UV e outros tipos de acabamento para unhas artificiais não afectam o crescimento da unha natural e não fazem com que estas cresçam mais finas. Os produtos para unhas artificias aderem à camada mais superficial da lâmina ungueal e não exercem qualquer efeito sobre a matriz, onde as células das unhas se desenvolvem.

Técnicas de preenchimento exageradamente agressivas são a causa do enfraquecimento excessivo da unha natural. Os danos nas unhas ocorrem frequentemente como consequência do desbaste ou arrancar das camadas de gel por parte da técnica ou as próprias clientes.

Para evitar este tipo de danos, as profissionais devem ser extremamente cuidadosas durante a preparação da unha e remoção das respectivas camadas de produto. As clientes devem também ser sensibilizadas por forma a evitarem arrancar o produto da lâmina ungueal.

Ler contributo inteiro
Mais sobre: gel uv, unhas fracas
Publicado em por

O que causa a sensação de ardor durante a cura do gel e como evitar?

blog6bw

Todos os produtos para embelezamento de unhas libertam pequenas quantidades de calor durante a cura ou polimerização. Em circunstâncias normais, o calor é libertado lentamente ao longo de vários minutos e normalmente não é doloroso. Por vezes, as reacções químicas descontrolam-se e o calor é libertado numa rápida "explosão".

Quanto mais rápido um gel uv endurecer, maior é a probabilidade de criar calor excessivo. Por conseguinte, tudo o que fizer com que o gel cure mais rapidamente contribuirá para a sensação de ardor. Ambientes ou produtos muito cálidos, aplicação do produto em camadas muito espessas e aparelhos ou lâmpadas UV novas são exemplos de situações que aceleram o processo de cura e criam este efeito de aquecimento. O preenchimento excessivo da lâmina ungueal ou leitos danificados tornam-se muito mais sensíveis ao calor, da mesma forma que um dente dorido se torna mais sensível à pressão.

A melhor forma de evitar o problema é controlar a temperatura da área de trabalho (utilizar lâmpadas de baixa potência), aplicar várias camadas finas de gel em vez de uma ou duas camadas grossas e evitar o preenchimento excessivo da lâmina ungueal.

Ler contributo inteiro
Mais sobre: aquecimento, ardor, gel uv
Publicado em por

Como evitar os temíveis picos de calor (ardor) causados pelo gel?

blog5bw

Os picos de calor sentidos no leito ungueal têm várias causas. Compreender como ocorrem é o segredo para a sua prevenção.

Picos de calor excessivos ocorrem quando se verifica uma rápida polimerização ou endurecimento do gel. Quando a polimerização ocorre demasiado rápido, é libertado um calor excessivo num curto período de tempo, causando um pico de calor e expondo o leito ungueal a temperaturas acima de 46ºC, podendo originar a separação da lâmina ungueal do leito (onicólise).

Uma provável causa dos picos de calor é a utilização de uma lâmpada UV incorrecta para curar o produto. As técnicas de unhas devem apenas usar lâmpadas UV especificamente concebidas pelo fabricante para uso com os produtos UV em questão.

A aplicação de camadas demasiado espessas de gel pode causar picos de calor, sendo que a aplicação de camadas finas e a cura correcta entre cada camada ajudam a evitar a acumulação de calor.

Por último, o preenchimento exageradamente agressivo da lâmina ungueal pode causar queimadura por fricção no leito ungueal, tornando-a mais sensível ao calor que normalmente passaria desapercebido. O preenchimento suave protege a lâmina ungueal de queimaduras por fricção que ferem esses tecidos sensíveis.

Ler contributo inteiro
Mais sobre: ardor, calor, dor, gel uv
Publicado em por

Aplicação de verniz de gel em crianças e adolescentes

blog2bw

Existe alguma reluctância em aplicar verniz de gel ou acrílico em clientes com menos de 16 anos porque muitas roem as unhas e não conseguem mantê-las. Qual a idade ideal para se aplicar verniz de gel em crianças e adolescentes?

É fundamental ter-se uma política em prática no que respeita a aplicações em unhas mais jovens. As unhas das crianças tendem a ser mais finas e frágeis, o que fornece uma má base para os produtos utilizados neste tipo de aplicações. Quando se junta a este facto os estilos de vida activos da maioria das crianças, aliando a isso maus hábitos como roer as unhas e a ausência de manutenção, temos uma receita para o desastre. Estes factores devem sempre fazer-nos pausar quando consideramos a aplicação de verniz de gel em crianças.

Muitas empresas advertem que os seus vernizes de gel não funcionam adequadamente em clientes com unhas finas e flexíveis. Quanto mais jovem a criança, mais flexíveis as suas unhas, e mais cedo assistiremos ao lascar e levantamento do verniz de gel. De seguida se começar a roer e a arrancar o gel das pontas, irá danificar a placa ungeal que por si só já é fina.

Embora não seja necessário restringir a aplicação de verniz de gel em clientes acima dos 16 anos, a técnica deve fazer uma consulta aprofundada com a cliente e os pais desta para que ambos compreendam os riscos envolvidos e a importância de uma manutenção adequada.

Finalmente, porque a pele é muito mais sensível que uma pele mais madura, seja meticulosa com a aplicação. Mantenha o produto afastado da pele e cure correctamente o gel, caso contrário pode inadvertidamente causar alergia e dermatite de contacto na cliente.

Ler contributo inteiro
Publicado em por

As lâmpadas LED são mais seguras que as Lâmpadas UV?

blog3bw

A resposta a esta questão é algo complexa porque a física das luzes é complexa. A luz é medida em dois valores: comprimento de onda (medida em nanometros ou "nm") e intensidade (emissão medida em mili-watts por centímetro quadrado “mW/cm²”). As lâmpadas LED não têm o mesmo comprimento de onda que as lâmpadas UV CFL (lâmpadas fluorescentes compactas). As lâmpadas UV CFL emitem luz de baixa densidade num comprimento de onda desde 345 nm para um espectro visível (400 nm a 850 nm). A baixa densidade do espectro UVA (320 nm a 400 nm) resulta numa probabilidade muito baixa de danos na pele das costas da mão. A intensidade das lâmpadas dos aparelhos LED não está no comprimento de onda UVA porque praticamente todos os aparelhos de luz LED disponíveis no mercado da indústria das unhas são 405 nm (espectro violeta), o que se situa muito próximo do final do espectro UVA e emitem com uma intensidade superior. Este comprimento de onda é menos prejudicial para a pele porque o espectro violeta não causa danos na pele.

Convém lembrarmo-nos que o nosso corpo foi concebido para estar exposto a vários comprimentos de onda de luz, incluindo UVA e alguns níveis mais baixos de luz UVB. O nosso corpo está ainda preparado para se reparar em situações de sobre-exposição. É igualmente importante compreender que como em qualquer outro aspecto da nossa vida, devemos sempre utilizar o equipamento que temos no trabalho ou em casa da forma que foi concebido para ser utilizado.

Fundamentalmente, ambas fontes de luz, da forma como são utilizadas na indústria das unhas, não são prejudiciais para a pele. Cada uma destas fontes de luz é considerada segura para utilizar segundo as diretivas dos fabricantes dos aparelhos e de gel. Cada lâmpada, através de testes independentes, não foi considerada como uma fonte de cancro desde que utilizada seguindo as instruções dos fabricantes.

Ler contributo inteiro
Mais sobre: cancro, luz led, luz uv
Publicado em por

Considerações a ter na aquisição de esmeris para Limadoras

blog4bwUma vez que existe uma grande variedade de esmeris para manicura, as suas diferenças não são muito óbvias. Nem todos os esmeris são adequados para ambas as unhas naturais e artificiais, e para efectuar os diversos passos de um trabalho por vezes são necessários esmeris muito específicos. Existem tantos esmeris disponíveis para manicura e pedicura o que torna a escolha difícil.

Para melhor compreender quais os que necessitamos, será importante classificá-los com base no seu material, formato e grão, uma vez que nem todos podem ser utilizados em ambas as unhas naturais e artificiais. A primeira diferença principal possível de detectar é o material de que são feitos os esmeris.

Existem esmeris de carboneto, diamante, titânio, safira e cerâmica, assim como polidores de unhas.

Visualizar Documento

Ler contributo inteiro
Mais sobre: brocas, esmeris, limadoras, unhas
Publicado em por

Porque é que o verniz de gel não cura correctamente?

blog1bwNo final da aplicação, quando retira a camada de dispersão (goma) verifica que o gel não secou corretamente. Por vezes a cor não adere à base e sai por completo com a passagem da compressa. Esta situação pode significar que o gel não está totalmente curado.

Se está a utilizar um aparelho UV tradicional, certifique-se que as lâmpadas são novas. Necessita substituí-las a cada 3 meses.

Existe ainda a possibilidade de estar a aplicar camadas demasiado grossas. Quando o verniz de gel é aplicado em camadas muito espessas, a luz UV não consegue penetrar totalmente na camada para que esta cure correctamente. O verniz de gel mal curado pode fazer com que o top coat fique baço e acabe por sair com o esterilizador.

Ler contributo inteiro
Mais sobre: não seca, verniz de gel